7 de mar de 2013

Sobre a Raiva...



Medo de errar? Isso é pouco para explicar, é quase um desespero eu diria. 

Assim começamos a antianálise de hoje...

Preciso de um plano para deixar de ser perfeccionista, esse plano tem que ser à prova de erros, tem que ser perfeito, droga! Comecei errado de novo!

Preciso descobrir o quão perfeccionista sou, sim, já admito que sou. Apesar de na nossa sociedade isso não ser visto como algo ruim, muito ao contrário, ser visto até como qualidade inerente aos vitoriosos como atletas, executivos, pessoas de "visão" e a Sandy (a insossa e perfeita bonequinha que caga bolinhas coloridas e cheirosas). Perfeccionismo causa desconforto, sofrimento e angústia nos seus seguidores. É uma das doenças classificadas como neurose. Não estou aqui tratando de um manual médico de como identificar se você é ou não perfeccionista, mas da reflexão de como cheguei a entender que sou, e quanto sofrimento e frustração isso pode causar. 

Olha eu me justificando no parágrafo anterior por não ter informações médicas precisas... é por isso que muitos dos meus textos nunca foram para o blog, eles não estão à prova de erros. Espero conseguir expressar em linhas sem tentar ser tão certinha daqui em diante.

Medo de errar, medo da crítica, organização extrema, frustração com as pessoas ao redor por não atenderem a padrões estabelecidos de forma irreal. Eis alguns dos sintomas do perfeccionismo, seguidos ao sofrimento (o que já deveria ser motivo bastante para procurar ajuda), estão os episódios depressivos, transtornos alimentares e problemas de socialização, uma vez que fica difícil lidar com as frustrações do cotidiano, a cobrança sobre si mesmo é enorme e é óbvio que vamos errar em algum momento, o perfeccionista lida com o erro seu e dos que estão ao redor com sentimentos pouco saudáveis, volta sua raiva e frustração para as pessoas ou contra si, criando outras barreiras e dificuldades que o colocam em um ciclo sem fim. 

Dispersar essa raiva tem sido um dos fatores nos quais que tenho tentado trabalhar ultimamente, tenho raiva das pessoas, ou simplesmente as ignoro por completo. Tenho raiva de mim por estar com raiva delas, por elas estarem fazendo o que sabem fazer de melhor, ou seja, fazer tudo errado. Rsrsrs...

Tenho raiva de me elogiarem sem saber desse lado do sofrimento de ser assim, me sinto uma fraude ambulante (sintoma), sinto que faço muito pouco, muito menos que minha capacidade e recebo muito das pessoas por isso, me sinto aquém dos elogios, das congratulações. Ao mesmo tempo, quero exigir de todos ao meu redor que deêm o melhor de si, no sentido de "ajudá-los" numa batalha pela superação, a mesma que exijo de mim. Os que não batalham assim, me causam desconforto.

Tenho raiva de mim, por que devia ser perfeita e não perfeccionista.