1 de abr de 2013

Sobre a Frustração

Significado de Frustração

s.f. Ação de frustrar.
Psicanálise Estado do indivíduo que, por não ter satisfeito um desejo ou tendência fundamental, se sente recalcado: complexo de frustração.

É isso, um desejo fundamental de quem se encontra na busca pelo perfeccionismo é a perfeição, logo, a frustração é a irmã, é a paralela da busca pela perfeição. Para se sentir frustrada, a pessoa precisa criar expectativas e isso é o que o perfeccionista faz com grande habilidade.

Quando planejamos algo, levamos em consideração uma série de aspectos para prever as atitudes a serem tomadas para alcançar os resultados esperados, mas quando os aspectos são enganosos ou simplesmente são passíveis de mudança e o plano se vai, ficamos com o vazio, a raiva, a sensação de impotencia e a frustração.

O desejo ou a tendência fundamental não será alcançada. Olhando para os lados, todos parecem conseguir menos você, e não sabe exatamente o que provocou o fracasso, mas precisa encontrar um culpado. Precisa atribuir a outrém a carga que não pode carregar, a origem do erro não pode ser sua, pois significaria um passo atrás, regredir do seu estado de atual nesse esforço pela perfeição. Justificar-se é o próximo passo,  encontrar as justificativas que tirem o foco de sua inaptidão para qualquer outro motivos que tenha levado ao erro de cálculo do plano.

Perfeccionistas tem dificuldades de improvisar, de trabalhar com incontigências, mesmo sendo criativos acabam se sentindo muito inseguros em trabalhar fora dos limites, de não seguir regras préviamente estipuladas. Com as regras é mais fácil criar expectativas e diminuir as frustrações... o perfeccionista não enxerga que quanto maiores as expectativas, maiores as frustrações. 

Como diminuir expectativas? 

 - Não é deixando de fazer planos, mas estando atenta em fazê-los realistas, realizáveis.

 - Encontrando as prioridades, o que precisa realmente acontecer? E o que pode ser perdoado se não acontecer?

 - Sendo transparente com as pessoas ao redor. Diga à elas o que espera delas de verdade, o quão importante é para você isso ou aquilo, para que saibam que tipo de expectativas você está nutrindo, ao mesmo tempo, sendo assim transparente você dá "direito de defesa", no qual a pessoa pode lhe dizer logo se é ou não capaz de cumprir com o que você espera.

 - Aprender a se acalmar nas emergências, não deixe o desespero tomar conta de você se algo não saiu como esperado, apenas limpe a mente e tente pensar claramente sobre o assunto: como resolver? É sua responsabilidade? Quais as consequências reais e que tamanho elas tem? Vale usar aquele mantra que sua avó ensinou: "o que não tem remédio, remediado está!"

Não tem como aprender a fazer as coisas do jeito errado e nem desaprender a fazer certo, só aprender a lidar com aquilo que sente, para isso é preciso sentir e identificar o que sente.